Pesquisar
Close this search box.

A Beleza de Cristo

Siga-nos nas redes sociais

Para receber a edição impressa, faça seu cadastro clicando aqui.


 

A Beleza de Cristo

Octavius Winslow

Não há beleza como a de Cristo. Ele próprio é a origem e o autor de toda beleza, sendo que sua própria formosura ofusca tudo o mais.

Nós amamos descobrir as criações que revelam sua beleza, nas mais variadas e infinitas formas que ainda adornam e enriquecem este mundo caído. As reluzentes constelações – Cristo as criou; o abrasador sol – Cristo o acendeu; os Alpes coroados de neve, seus picos encapuzadas pelas nuvens – Cristo as ergueu; os vales verdejantes – Cristo os espalhou por todo o mundo; a rosa carmesim, o gracioso lírio, a delicada avenca, a curiosa flor marinha que aparece no litoral, a violeta que protege o orvalho do sol, o sinuoso riacho, o frondoso bosque – foi Cristo quem projetou e formou cada um. Ele cobriu esse magnífico cenário com um vivo manto verde; perfumou o ar com sua fragrância; encravou as profundezas do oceano com beleza, soprando sobre ele uma suave brisa ou trazendo o terror de uma gigante tempestade.

Verdadeiramente “tudo fez Deus formoso no seu devido tempo” (Ec 3.11 ARA). Ah! Eu me regozijo ao ver o Deus encarnado, que morreu para salvar, dispersando, da opulência de seus próprios infinitos recursos, tantas preciosidades, a fim de tornar o lar do pecador tão rico, amável e atraente.

E a beleza de Jesus, quem pode descrevê-la? Sua pessoa tão amável, sua natureza tão santa, seu coração tão afetuoso, seu espírito tão gentil, seu olhar tão cativante, sua voz tão tranquilizante. Todo o seu caráter, sua vida e sua conduta completamente resplandecentes e embutidos com perfeição humana, espiritual e divina – realmente, não era um retrato fantasioso, não era um mero imaginário oriental quando a Igreja, na sua concepção elevada e distinta, usou as palavras da poesia profética para descrevê-lo como “o meu amado… se destaca entre dez mil” e “ele é totalmente desejável” (Ct 5.10,16).

Mesmo assim, a beleza de Cristo é compartilhada com todos aqueles que estão em união com ele. Tendo sido lavado em seu sangue, coberto com o manto de justiça e adornado por sua graça, todo crente tem uma beleza sobrenatural, por meio da graça de Jesus colocada sobre ele. E podemos dizer que há ainda mais encanto – porque há mais de Deus, há mais beleza, há mais de Cristo no pobre pecador que se apega à Cruz em penitência, fé e amor, que olha para Deus como um filho perdoado, que pulsa uma vida derivada do Espírito que nele habita – do que em toda a vasta criação ornamentada e reluzente com as intermináveis formas de formosura.

Será que a beleza de Cristo chamou sua atenção e penetrou sua alma transformando você, levando-o a refletir a imagem dele por meio de seus princípios cristãos, de seu espírito cristão, de seu caminhar cristão, de sua vida cristã? Então, por mais ofuscada e imperfeita que seja a nossa cópia, logo estará aperfeiçoada, quando virmos “o rei na sua formosura” (Is 33.17 ARA), e nos unirmos à multidão irrepreensível que cerca o trono de Deus e do Cordeiro.

Ah! Então seu trabalho será contemplar, estudar e refletir a beleza de Cristo, pois não há beleza como a dele!

Gostou? Compartilhe...

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook
Imprimir

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue lendo

Conteúdo Relacionado

Deus e o Governo: Rei dos Reis

Asher Intrater Em frente à Casa Branca em Washington, DC, Asher nos lembra que Yeshua é tanto o Rei de Israel quanto o Rei dos

Mulheres, Ouro e Glória

Mulheres, Ouro e Glória Asher Intrater Se um homem de Deus deseja cumprir seu destino, se deseja dar frutos para o Reino de Yeshua (Jesus),

Deus e o Governo – Memorial MLK

A ideia de igualdade racial é um conceito bíblico. Se somos verdadeiros crentes na Bíblia, temos que acreditar e defender a igualdade étnica. É uma