Leitor Impacto

Siga-nos nas redes sociais

A Paz de um Lutador Corajoso

Por Valerie Yanay

Como mãe de um soldado e amiga de mulheres cujos filhos e maridos estão engajados em combate, muitas vezes penso nos versos que falam sobre buscar e perseguir a paz. Como pode um soldado que ama o Senhor também servir em combate? Para ser um lutador em busca da paz, acredito que é essencial não se alegrar com a morte do inimigo, mas sempre cultivar o amor e a compaixão de Deus. Isso significa buscar constantemente a justiça e o reino de Deus, mesmo em batalha.

“Bem-aventurados os pacificadores, pois serão chamados filhos de Deus (Mateus 5.9).

Em hebraico, a palavra “pacificadores” é traduzida como רודפי שלום (rodfey shalom). Essa frase significa literalmente “aqueles que correm atrás/perseguem a paz”. Significa buscar a paz pela força, mesmo na noite escura e sombria da guerra e do ódio. O Espírito Santo dentro de nós clama “Abba Pai” pelo sofrimento que vemos. Somos Seus filhos e Deus, que vive em nós, nos traz Seu reino e Sua paz porque Ele está em nós. Por meio de Seu Filho, podemos ir de glória em glória e trazer perdão, graça e paz por meio de nosso comportamento. Na Bíblia lemos claramente que guerras acontecem, mas ao mesmo tempo a Bíblia destaca como a paz de Deus pode transformar a vida das pessoas e das comunidades para melhor.

Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens” (Romanos 12.18)

Na guerra somos confrontados com questões morais profundas e complexas a cada momento. Portanto, é essencial ser um pacificador e estar coberto pelo poder de Deus, confiando constantemente em Sua orientação. A orientação de Deus é o caminho para resolver a tensão entre a guerra e a paz. Muitos soldados que conheço são exemplos vivos: eles não lutam por vingança, mas por uma necessidade de defender e proteger. No melhor de suas capacidades, eles procuram incorporar amor e paz enquanto refletem Yeshua para aqueles ao seu redor.

Após o trágico massacre de 7 de outubro, uma grande raiva emergiu do coração das pessoas. No entanto, com o Senhor do nosso lado, somos capazes de superar até mesmo a maior dor. É impossível agir com vingança enquanto procuramos construir o reino de Deus e ser conformados à Sua imagem. Nosso combate deve ser conduzido por um coração honesto, buscando primeiro o reino de Deus e lutando por justiça com uma fome e sede inextinguíveis.

Bendito seja o Senhor, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra” (Salmos 144.1).

O Senhor é um “Homem de Guerra”. Ele estava com Moisés e o povo de Israel, destruindo o exército egípcio para eles (Êxodo 14). O Senhor estava ao lado de Davi quando lutou e ao lado de Débora e Gideão e com tantos outros, que lutaram contra o mal em Seu nome. Como guerreiros que confiam em Deus, nunca nos alegramos em matar (Ezequiel 18.23), ficamos até tristes por termos que afastar o mal pela força.

Busquemos a graça da paz e da misericórdia de Deus. Vamos enfrentar este desafio de estar em guerra com as armas do Espírito de Deus dentro de nós. Ele nos faz mais do que vencedores. Esta é a minha oração, como mãe, pelos nossos soldados.

Gostou? Compartilhe...

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook
Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue lendo

Conteúdo Relacionado

Vento Forte a Noite Toda

Asher Intrater O Senhor disse a Josué que estaria com ele da mesma forma que estava com Moisés (Josué 1:5). De maneira semelhante, Yeshua disse a

A Presença Interior do Espírito Santo

Asher Intrater Os valores judaico-cristãos incluem padrões morais, fundamentos sociais e uma visão geral do mundo. Eles são essenciais à humanidade e a toda a