Leitor Impacto

Siga-nos nas redes sociais

Cinco Percepções Eternas da Copa do Mundo

Por Hannah Tekle
Congregação Tendas de Misericórdia
Kiryat Yam, Israel

A Copa do Mundo no Qatar do Golfo Pérsico chegou ao fim. O futebol ou “cadur-regel” (em hebraico) é o esporte mais popular em Israel. Tanto crianças como adultos adoram jogar uma partida de futebol em qualquer lugar possível – seja em grama ou asfalto, colina ou planície.

Os fãs do futebol torcem pelas equipes locais israelenses com lealdade feroz. Usar as cores “erradas” em alguns círculos é razão suficiente para um comportamento antagônico – particularmente em dias importantes de jogo, e certamente assistindo os próprios jogos.

O que é engraçado – e até mesmo o ponto central de um comercial cômico mostrado no momento – é que enquanto Israel adora futebol, nossa seleção nacional só foi suficientemente boa uma vez para se classificar para a Copa do Mundo – em 1970. Os times locais do campeonato israelense jogam ocasionalmente contra adversários europeus e dezenas de nossos melhores jogadores até se destacaram em alguns times de futebol da Europa.

Na ausência da representação israelense na Copa do Mundo, os torcedores israelenses torcem por outros países associados à sua herança ou idioma, ou simplesmente por uma equipe que capture seu coração e atenção. Caminhando pelo centro de Haifa certa noite, após uma vitória surpreendente e emocionante da equipe do Marrocos, passamos por um grupo diversificado de estudantes celebrando em alto e bom som o sucesso marroquino. Muitos, inclusive minha família, torcem pela seleção brasileira pela forma como jogam com paixão, graça, liberdade e alegria.

Acompanhar juntos a Copa do Mundo foi uma atividade familiar agradável e saudável por várias semanas. Conforme assistíamos, era divertido observar e identificar os sabores e características nacionais nas equipes e torcedores. Apreciamos o drama de tudo isso, a torcida, a emoção e a expressão cultural que inevitavelmente se manifesta na forma como as equipes jogam e na forma como os torcedores torcem por seus times – como eles se regozijam com os sucessos e vitórias de seus times e como eles lamentam as falhas e derrotas.

Ao acompanharmos o progresso do torneio, a relevância global do evento realmente me chamou a atenção. Foi particularmente fascinante ver como cada país responde aos nossos correspondentes israelenses relatando os jogos do Qatar. Antes e depois do jogo Irã x EUA, alguns torcedores iranianos se recusaram a falar com os repórteres israelenses por medo de represálias por se unirem ao inimigo. Outros falaram corajosamente, aberta e amigavelmente com os israelenses – expressando tristeza pela animosidade entre as nações e transmitindo esperança de que as coisas possam ser diferentes no futuro.

Por que este evento internacional desperta tanta paixão e interesse humano? Talvez porque nos conecta a percepções que são muito mais profundas do que mero entretenimento.

Aqui estão cinco percepções que se ligam diretamente à eternidade:

  1. Deus é o derradeiro vencedor e campeão. Ele nos criou à Sua imagem. Todos nós estamos procurando por uma vitória. Todos nós estamos procurando por um herói.

    “Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre. Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar.” (1 Coríntios 9.25-26)

  2. Identificamo-nos facilmente com o desejo, o drama e a determinação das equipes mais fracas, que se recompõem várias vezes e avançam, ocasionalmente vencendo, contrariando todas as probabilidades. Nosso treinador celestial nos chamou para nos juntarmos à sua temporada de vitórias, mas temos que seguir Sua liderança, o que nem sempre é fácil.

    “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”. (Filipenses 3.13-14)

  3. Os jogadores de maior sucesso e as equipes vencedoras estão jogando com tudo o que têm. Eles não retêm nada. Eles jogam com todo o seu coração e toda a sua força. Somos projetados por Deus para viver com tudo o que temos.

    “E, tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor e não aos homens” (Colossenses 3.23)

  4. Deus nos criou para a conexão. A camaradagem entre os jogadores de uma mesma equipe – e até mesmo de equipes diferentes – é muito cativante. As emoções despertadas em nós quando as equipes ganham e perdem em circunstâncias dramáticas são plano do Criador. De fato, pesquisas mostram que os fãs que se identificam e se sentem atraídos às equipes esportivas ganham impacto positivo em sua saúde mental a partir da experiência, independentemente de sua equipe estar ganhando ou perdendo.

    “Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram.” (Romanos 12.15)

  5. Finalmente, todos nós estamos esperando que a equipe vencedora seja revelada. Depois de ver cada equipe se unir para evitar a derrota (defesa) e se unir em cada tentativa de alcançar a vitória (ataque), o resultado final é: Quem resistirá até o final e vencerá o jogo?

    “A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados.” (Romanos 8.19)


Para o jogo final da Copa do Mundo em 18 de dezembro, abrimos nossa cafeteria congregacional como um espaço para que os membros e seus amigos pudessem ver o jogo juntos, incluindo alguns dos jovens novos imigrantes que temos ajudado nos últimos meses.

Junte-se a nós em oração por orientação enquanto continuamos a abrir nossas portas para a comunidade. Que um gosto e um cheiro de eternidade encham nosso centro ministerial de uma forma que glorifique a Deus e atraia nossos vizinhos para seu Criador, o último e vitorioso Vencedor!

[Aviso: Este artigo não representa uma promoção ou uma condescendência de todos os aspectos políticos e/ou sociológicos em relação à Copa do Mundo.]

Gostou? Compartilhe...

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook
Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue lendo

Conteúdo Relacionado

Vento Forte a Noite Toda

Asher Intrater O Senhor disse a Josué que estaria com ele da mesma forma que estava com Moisés (Josué 1:5). De maneira semelhante, Yeshua disse a

A Presença Interior do Espírito Santo

Asher Intrater Os valores judaico-cristãos incluem padrões morais, fundamentos sociais e uma visão geral do mundo. Eles são essenciais à humanidade e a toda a