Pesquisar
Close this search box.

Conhecer Cristo – os Resultados Práticos

Siga-nos nas redes sociais

Para receber a edição impressa, faça seu cadastro clicando aqui.


 

Conhecer Cristo – os Resultados Práticos

George Müller (1805-1898)

O apóstolo Paulo disse: “Quero conhecer a Cristo…” (Fp 3.10 NVI). A pergunta surge naturalmente: o que o apóstolo desejava, basicamente? Desejava conhecer o bendito Filho de Deus em toda sua graça, em todo seu caráter, em toda sua beleza, assim como os santos finalmente verão o Rei em sua formosura e o conhecerão na sua glória. Portanto, enquanto o apóstolo ainda estava em seu corpo físico, ele desejava se tornar cada vez mais familiarizado com o precioso, adorável Senhor Jesus Cristo em toda sua perfeição e encanto.

Quais seriam os resultados de conhecer intimamente o adorável Senhor aos quais o apóstolo se refere?

Em conformidade com a mente de Cristo

Em primeiro lugar, certamente haveria uma maior conformidade com a imagem do Senhor Jesus Cristo, segundo o que vemos em 1 João 3.2: “Amados, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é” (ou o conheceremos como ele é).

Portanto, conhecer o Senhor Jesus Cristo perfeitamente, conhecê-lo em toda sua graça, vê-lo como o Rei em sua formosura, tem o poder de nos tornar semelhantes a ele.

Agora, à medida que nós, os filhos de Deus ainda no plano terreno, conhecermos o Senhor em toda sua formosura, em todo seu encanto, em todo seu caráter, entraremos em conformidade com a mente do Senhor Jesus Cristo. E, por conta disso, o conhecimento ao qual se refere o Espírito Santo por meio do apóstolo é de imenso valor.

Mas não deveríamos dizer: “Eu o conheço para salvação da minha alma. Através dele serei salvo”. Deus seja louvado caso conheçamos o Senhor o bastante para alcançarmos salvação para nossa alma. Mas esse não é o objetivo final do nosso relacionamento com Deus, e, sim, a glória do seu nome e nossa gradativa conformidade com a mente do Senhor enquanto ainda estivermos nesta terra. Para que isso aconteça, devemos procurar expandir nosso íntimo relacionamento com o precioso Senhor Jesus Cristo, e não ficar satisfeitos com a medida de conhecimento de Cristo que já temos dele recebido.

Esse é o primeiro ponto para o qual gostaria de chamar sua atenção: quando ampliamos nosso conhecimento do Senhor Jesus Cristo, podemos observar que pensaremos mais e mais como o próprio Senhor Jesus Cristo pensa.

Poder espiritual ampliado

Outro ponto que será alcançado é o aumento de poder espiritual, de bem-estar interior, de força em todas as áreas. Como prova, temos a passagem de Isaías 50.4. Nesse versículo, o próprio Senhor Jesus Cristo fala do consolo e do encorajamento que oferece à Igreja: “O Senhor Deus me deu uma língua erudita para que eu saiba dizer a seu tempo uma boa palavra ao que está cansado…” (ACF).

Um fator importante é ser capaz de tratar o Senhor Jesus Cristo como um amigo íntimo, ser capaz de recorrer a ele quando estamos cansados e dizer: “Meu precioso Senhor, dê-me uma palavra oportuna”. Quando o filho de Deus que deseja andar nos caminhos do Senhor passa pelo vale das lágrimas, quando se encontra em meio a provas e dificuldades, em meio a labuta e tristeza, diante de dolorosa tentação, em meio a conflitos de maior ou menor grau, vez após vez se sentirá espiritualmente desgastado. Nesses momentos, ele deve buscar ao Senhor e dizer: “Meu Senhor, dê-me uma palavra, pois estou exausto”.

Tenho, portanto, uma pergunta, meus irmãos e irmãs em Cristo: vocês têm o hábito de procurar o Senhor Jesus Cristo e dizer-lhe: “Meu Senhor, dê a teu servo uma palavra oportuna, pois estou cansado”? Como alguém que conhece o Senhor Jesus há cinquenta anos, posso afirmar que muitas e muitas vezes busquei ao Senhor e lhe disse: “Senhor, dê-me uma palavra, pois seu servo está cansado”.

E o que descobri? Invariavelmente isto – sou testemunho da honra do meu precioso Senhor – invariavelmente ele me dá uma palavra oportuna quando me encontro cansado. Meus amados irmãos e irmãs em Cristo, experimentem fazer isso. Procurem provar o bendito Senhor Jesus dessa forma – e verão que ele está pronto para lhes dar uma palavra oportuna quando estiverem cansados. Essa não é uma afirmação meramente religiosa, mas um conselho valioso para ser guardado em nosso coração e para ser vivido.

Ah, a alegria de saber que temos um Amigo pronto em todo o tempo e em quaisquer circunstâncias para nos dar uma palavra oportuna quando estamos cansados! Ah, essa alegria é indescritível, e se algum amigo ainda não teve esse experiência tão preciosa, eu suplico que não descanse enquanto não conhecer o Senhor Jesus Cristo como seu amigo íntimo.

Confie no Senhor em todo o tempo

Mas isso não é tudo. Outra consequência é esta: quando nos tornamos mais familiarizados com o Senhor Jesus Cristo, finalmente alcançaremos um estado como o mencionado no Salmo 9.10 – “Os que conhecem teu nome confiam em ti…”. E, por isso, dizemos que os que o conhecem confiam nele, confiam em seu poder, confiam em seu amor, confiam em sua sabedoria, confiam nele em todo o tempo e em todas as circunstâncias. Quanta alegria traz esse estado de espírito!

O mundo que não conhece isso observa e quer saber se nossa religião é mais do que uma simples diferença de credo entre nós e eles. Querem saber quanto da realidade das coisas de Deus realmente vivemos. Quando encontram um homem ou uma mulher capaz de ter paz em todo o tempo e em qualquer situação porque tem, no céu, um amigo muito chegado, todo-poderoso e infinitamente sábio, quando descobrem que temos alguém que nos ama em todo o tempo e em qualquer circunstância, quando descobrem que temos alguém que nos ajuda e nos socorre e nos abençoa, com quem podemos contar e depositar nossa esperança, em quem podemos confiar, nos aquietar, encontrar paz e tranquilidade em toda situação e de quem podemos dizer: “Embora ele me mate, ainda assim esperarei nele…” (Jó 13.15) – então o mundo ao nosso redor poderá contemplar e ver a bem-aventurança e a realidade de conhecer a Deus.

E, por isso, é extremamente importante que não estejamos satisfeitos em conhecer o Senhor Jesus Cristo simplesmente para a salvação da nossa alma, mas que busquemos conhecê-lo intimamente e nos familiarizemos com ele, que busquemos conhecê-lo como o amigo chegado que ele é, confiando totalmente nele. Se eu pudesse explicar a alegria que encontrei nas mais diversas circunstâncias da vida! Prove dele, experimente dele! Você verá como é bom contar com ele e que pode confiar nele. Ele o ajudará e “não vos deixará nem vos desamparará”.

Uma parceria gloriosa

Agora, vejamos o último motivo por que é tão importante procurar se familiarizar cada vez mais com o Senhor Jesus. Todos vocês, meus amados irmãos e irmãs em Cristo, sabem que temos comunhão com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo. Estamos em coparticipação com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo; isso significa que temos uma parceria com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo.

Será que percebemos a profunda importância de conhecer nosso parceiro, de conhecer suas riquezas, de conhecer seus recursos, sua disposição, suas habilidades, de procurar nos familiarizarmos cada vez mais com esses atributos, uma vez que Deus, na riqueza da sua graça declara que estamos em comunhão com ele, que somos coparticipantes, que temos uma união com o Pai e com o Filho?

Que magnífica a condescendência do bendito Deus para com seres vis, imprestáveis, desprezíveis como nós. Enquanto ainda fraco e exposto aos poderes das trevas, como peregrino nesta terra, que passa pelo vale das lágrimas, é importante ser capaz de, sem medo, buscar nosso bom, gracioso e generoso parceiro, o Senhor Jesus Cristo, que é infinitamente rico e sábio, que me ama com um amor eterno e imutável.

– Adaptado de Counsel to Christians.

Gostou? Compartilhe...

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook
Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue lendo

Conteúdo Relacionado

Deus e o Governo: Rei dos Reis

Asher Intrater Em frente à Casa Branca em Washington, DC, Asher nos lembra que Yeshua é tanto o Rei de Israel quanto o Rei dos

Mulheres, Ouro e Glória

Mulheres, Ouro e Glória Asher Intrater Se um homem de Deus deseja cumprir seu destino, se deseja dar frutos para o Reino de Yeshua (Jesus),

Deus e o Governo – Memorial MLK

A ideia de igualdade racial é um conceito bíblico. Se somos verdadeiros crentes na Bíblia, temos que acreditar e defender a igualdade étnica. É uma